Pular para o conteúdo principal
Imagem

Para que servem os mancais aeroespaciais?

Forcemos mancais de alto desempenho para a indústria aeroespacial há mais de 50 anos. 

Atualmente, todos os principais fabricantes de aeronaves comerciais e militares, tanto de asa fixa como de asa rotativa, e os seus fornecedores de primeira camada nos procuram para adquirir mancais leves que dispensam manutenção a fim de reduzir os custos com combustível e mão de obra.

Uma das aplicações aeroespaciais em que os nossos mancais são utilizados são as hastes e tirantes dos trens de pouso de aeronaves, ou amortecedores, onde eliminam danos por calor na superfície dessas peças. Um dos principais fabricantes mundiais de aeronaves comerciais escolheu nossos mancais de metal-polímero com suporte em bronze DU-B para toda a sua produção atual. Mancais encapsulados e mancais de luva foram selecionados com base em suas propriedades de atrito e desgaste uniformes, alta capacidade de carga, resistência à corrosão e maior vida útil dos componentes.

Mancais com suporte em aço DU®, tanto personalizados como padrão, também são usados nos sistemas de trem de pouso e controle de voo de veículos aéreos militares não tripulados (VANTs), ou drones, bem como nos atuadores de asa dos jatos particulares. Em ambas as aplicações, os mancais de aeronave com desempenho comprovado proporcionam alta capacidade de carga, economia de espaço e peso e longa vida útil.
 

GGB aerospace bearings and aircraft bushings

Um outro mancal de metal-polímero com suporte em bronze da GGB, o DP4-B, é usado nas hastes e tirantes do trem de pouso de grandes aviões de transporte militar. Nesta aplicação, os mancais proporcionam um desempenho sem fricção estática, com baixo atrito e alta resistência ao desgaste, enquanto são submetidos a inúmeras pequenas oscilações e temperaturas de operação extremas, variando de -54°C a +110°C (-65°F a +230°F). Os mancais lisos autolubrificantes DP4-B apresentam desempenho particularmente bom em operação intermitente com movimentos alternados ou oscilantes, e seus suportes de bronze os tornam resistentes à corrosão.

Os mancais autolubrificantes DP4-B também são usados em aplicações rotativas de aeronaves, tais como os mecanismos hidráulicos que permitem que as pás dos helicópteros se dobrem, onde proporcionam um desempenho que dispensa lubrificação e  manutenção para até 5.000 ciclos de dobra. Além disso, são utilizados mancais DU-B nos pivôs que travam e destravam os guinchos de içamento de grandes helicópteros de transporte comercial e militar. Expostos a extremos operacionais e ambientais, os mancais estão proporcionando 15 anos de uso pesado, sem necessidade de manutenção.

Nossos  mancais de metal-polímero DX® são usados nos uplocks de lançadores de mísseis de caças. Aqui os mancais são submetidos a temperaturas extremas e aos movimentos oscilantes das bielas que unem as sapatas de apoio do míssil à estrutura de apoio da aeronave. Os mancais lubrificados com graxa DX® proporcionam ótimo desempenho sob cargas relativamente altas e baixas velocidades.

Equipamentos de apoio no solo para aeroportos apresentam nossos mancais de compósito reforçado com fibra HSG (High-Strength Gar-Max®) em aplicações de elevadores pantográficos, envolvendo cargas significativas, operação intermitente e muitas vezes condições ambientais severas. Oferecendo maior resistência à compressão e atrito mais consistente que os mancais de bronze lubrificados com graxa, os mancais de compósito de PTFE HSG são resistentes à abrasão e corrosão para um serviço prolongado.

Outras aplicações aeroespaciais em que os nossos mancais são utilizados são: bombas de combustível hidráulicas; buchas anti-flail nos aviões de rotor basculante das Forças Armadas dos EUA; e sistemas de degelo das asas para aviões comerciais.

Os mancais de plástico de engenharia EP® são também usados em uma variedade de aplicações interiores, como assentos, compartimentos de armazenamento de bagagem e luminárias de cozinha.

Os   mancais aeroespaciais autolubrificantes DU®  até mesmo viajaram para Marte a bordo da sonda Curiosity, enviada pela NASA, que explorou a superfície do planeta para investigar se suas condições poderiam ter sido propícias à vida. Para mais informações sobre os mancais aeroespaciais da GGB, visite nossa página sobre o mercado aeroespacial.

Precisa de orientação?

Nossos especialistas estão prontos para ajudá-lo a encontrar a solução certa para a sua aplicação.